Angola,
Image

turismo
Huambo

Huambo é uma província de Angola. Tem de área 35 771 km² e sua população aproximada é de 2.301.524 habitantes de etnia predominantemente umbundo. A sua capital é a cidade de Huambo, que está distante de Luanda por 600 km.

Os seus onze municípios são: Huambo, Bailundo, Ekunha, Caála, Catchiungo (ex-Bela Vista), Londuimbale, Longonjo, Mungo, Tchicala-Tcholoanga (ex-Vila Nova), Tchindjenje eUcuma (ex-Cuma).

É limitada pelas províncias de Kwanza-Sul (Norte), Bié (Este), Huíla (Sul) e Benguela (Oeste).

Historia

A maioria da população de Huambo é de origem Ovimbundu, sendo Wambo Kalunga fundador do reino de Wambo.

Huambo foi a província com maior população de Angola até antes da Guerra Colonial (na época chamava-se Nova Lisboa), lugar que passou posteriormente a ser ocupado pela província de Luanda.

Acessos e Infra-estruturas

A linha ferroviária que parte do Lobito passa pelo Huambo.
O aeroporto recebe aviões de pequeno e grande porte.

Há também acessos rodoviários a partir de Luanda, Benguela, Huíla e Bié. A cidade de Huambo é um importante entroncamento de estradas entre a capital, outras províncias e países vizinhos.

Natureza

Nas suas extensas florestas abundam predominantemente árvores de médio porte, que alimentam a indústria da madeira e derivados, grande plantação de árvores xerófilas, com relevo para o eucalipto, ao longo dos caminhos de ferro em mais de mil quilómetros de extensão, muitos perímetros florestais de cedro e pinheiro, muitas flores de rara beleza, plantas comestíveis, medicamentosas e de adorno e frutos silvestres muito apreciados pelas populações locais.

A fauna é bastante diversificada com relevo para animais de grande porte, como o elefante, o hipopótamo, o rinoceronte cinzento, a girafa, os felinos como o leão, a onça e os gatos selvagens, e um sem número de antílopes de grande, médio e pequeno portes, lebres.

Sáurios e répteis extremamente perigosos pela sua voracidade e veneno, como o jacaré, a cobra mamba e surucucú, habitam os lagos e os rios da região. Um sem número de pequenos animais da família dos insectos e aves exóticas pululam pelos céus da província, como os tchimbanduas, o célebre canário amarelo de olho vermelho da anhara (savana), as borboletas exóticas, os martrindindes, e, do conhecimento histórico que temos, também as aparições em catadupas de nuvens de gafanhotos saltões que tudo devoram à sua passagem.

Porém, actualmente, devido a devastação causada pela guerra esses animais não existem mais na região, somente os répteis.

A província do Huambo pretende voltar a ser a principal produtora e exportadora de batata e milho do país.

Locais a Visitar

É no Huambo que está a Reserva Florestal do Kavongue, com uma área de 39km, e a 20km da capital está a incontornável Albufeira do Kuando, que tem uma rara praia no planalto, devida à Barragem do Ngove, com óptimas condições para natação, pesca desportiva e navegação.

É também nesta província, a sul de Luimbale e a cerca de 42km a sudoeste da cidade do Huambo, no município de Ekunha que se localiza o Morro do Moco, o ponto mais alto de Angola, com 2.620m. O Morro do Moco é uma atracção para os praticantes de rapel, voo livre e canoagem. Outros locais também são propícios para estes desportos: Pedra alemã, Pedras Ganda-Kawe, Pedra Kambundu, Pedra Caça-Yombua, Pedra de Caminhamba, Morro da Banguela, Morro de Cachiungo e Morro de Santo António.

Os rios Keve, Cunene, Caalai, Cunhangâmua, Capanda, Anhara e Cinquenta são ricos em peixe e por isso excelentes para a pesca desportiva. A cerca de 90km a oeste da cidade do Huambo estão as Mupas do Cuiva, no município do Ukuma, com cataratas e águas agitadas propícias para a canoagem desportiva.

Caála situa-se a 23km a oeste de Huambo e é aqui que encontramos uma das primeiras igrejas reconstruídas da província, a capela de Nossa Senhora do Monte.

A norte encontra-se o Monte Nganda, um impressionante grupo de rochas que foi em tempos a capital do reino Bailundo. Entre as rochas abrem-se algumas grutas.

Merecem ainda uma visita o Centro de Estudos Florais e o Centro de Estudos de Sacaála, os Paços do Concelho, o Museu Antropológico Municipal, o Museu Regional do Huambo, as Ruínas da Embala Grande e o Tumulo do Rei Ekuikui, em Bailundo.

Existem ainda vários jardins municipais e campos floridos, onde se poderá apreciar as dálias, flor da qual se diz existir mais de 500 variedades na província.

SIGA-NOS

Inscreva-se na nossa Newsletter

Registe-se e receba todas as nossas novidades, promoções e produtos em destaque.

2019©angolaturismo.ao, Todos os direitos reservados.

brasao2 01 01

Pesquisa